Poliuretano (PU)

“Também conhecido como: PU, Uretano e Elastano”

Formatos Disponíveis: Chapas, Tarugos, Buchas e Lençóis

O elastômero de poliuretano é um tipo especial de material termocurado, caracterizado por sua ampla faixa de dureza, onde combina a flexibilidade da borracha e a dureza dos plásticos estruturais. Possui as propriedades que permitem suportar altas cargas, impactos, abrasão, compressão, resistência ao oxigênio, ozônio, óleos, etc.
É apresentado, dentro da faixa de dureza entre 20 Shore A e 75 Shore D, com ou sem aditivos, na forma de peças técnicas ou de semi-acabados. Neste último caso, por possuir facilidade de usinagem em equipamentos convencionais é muito mais econômico, pois elimina os custos de ferramentais próprios na confecção de pequenas quantidades de peças.

Aplicações
 Vedações Fabricação de vedações dos mais variados tipos : gaxetas, raspadores e retentores, por apresentar alta resistência à abrasão, à ruptura e à extrusão, suportando carga em pressões extremas de até 400 kg/cmem regime de trabalho estático e dinâmico.
O Poliuretano também é caracterizado por um baixíssimo coeficiente de atrito, o que evita um desgaste prematuro das áreas de contato. É recomendado para temperaturas de -50ºC até 90ºC em trabalho contínuo, ou até 115ºC em trabalho intermitente.
 Acoplamentos Largamente utilizado em acoplamentos elásticos por : possuir a capacidade de suportar torque elevado, eliminar a preocupação de alinhamento entre os eixos movidos, apresentar alta absorção de ruídos e vibrações, por sua alta resiliência e baixa deformação permanente, facilitar substituições e diminuir as dimensões originais.
Revestimentos   Cilindros O Poliuretano possui maior resistência à abrasão e alta capacidade de suportar cargas. Combina resiliência e dureza, fatores que decidem a substituição dos cilindros de borracha pelos de poliuretano, destacando principalmente, os cilindro laminados, têxteis, gráficos e transportadores.
Rodas Indicado nos revestimentos de rodas de empilhadeira, polias e roletes de transmissão, rodízios e outros, devido a sua alta capacidade de suportar cargas, o baixo coeficiente de atrito que diminui o esforço de movimentação, a não desgastar a via de deslizamento e possuir vida superior a qualquer outro elastômero.
Peças Especiais Podemos considerar o Poliuretano como uma ponte entre as borrachas e os plásticos estruturais, pois combina muitas das propriedades desejáveis em ambos, oferecendo amplas aplicações como: ciclones e roletes, amortecedores e coxins, peneiras para mineração, socas para fundição, espátulas para serigrafia, diagramas e membranas…

Testes efetuados segundo normas ASTM: Módulos (ASTM D 412) , Rasgamento (ASTM D 624 e D 1938) ,Módulo de compressão (ASTM D 575) , Deformação (ASTM D 395-B)

Propriedades
Dureza Shore A 20 30 40 50 60 70 75 80 85 90 95
Dureza Shore D 50 75
Módulos (psi)
à 50% de alongamento 18 30  60  — 140 290 290 435 765 1000 1000 3550
à 100% de alongamento 25 50 200 150 265 400 410 530 640 1600 1600 4550
à 300% de alongamento 45 90 200 300 615 725 795 1000 1200 2550 2550
Alongamento % 525 650 600 590 460 615 580 650 660 550 650 270
Resistência à tração (psi) 80 300 1500 3500 4500 6500 5700 6500 6500 6500 6500 8500
Resistência ao rasgamento
gabarito “C” (pli) 30 57 90 128 168 370 290 420 550 650 680 1600
tira (pli) 10 15 17 34 30 200 200 250 350 400 450 1100
Módulo compressão (psi)
10%deflexão 100 200 260 300 485 635 860
5% deflexão 2025
Deformação permanente “B”, % 22 h. a 158ºF 6.0 4.0 2.0 1.7 3.2 25 23 25 28 28 26 33
Resistência ao impacto
à 78ºF, % (Bashore)
 19  19  21  —  8  24 17  32  27  28  23  33
Resistência Química

Com base em ensaios de laboratório apresentamos uma tabela de resistência química do Poliuretano a alguns produtos. Salientamos que esta deve ser usada como guia, pois o grau de compatibilidade de um elastômero com um fluxo determinado, depende, também, de variáveis como : temperatura, aeração, velocidade do fluxo, duração da exposição, estabilidade do fluído, grau do contato, etc.
Aconselhamos o ensaio do material sob condições práticas de desempenho, antes de especificá-lo.
Indicações :
A – pouco ou nenhum efeito
B – efeito mínimo até moderado
C – efeito severo
T – nenhum dado, provavelmente compatível.

 Produtos Químicos Indicação Produtos Químicos Indicação
Acetato de etila C (50ºC) Freon 22 C
Acetona C Gasolina B
Ácido acético, 20% B Hidrogênio A
Ácido clorídrico, 20% B Mercúrio A
Ácido esteárico A Nafta B
Ácido nítrico, 10% a 70% C Nitrobenzeno C
Ácido oleico B Óleo ASTM #1 A (70ºC)
Ácido sulfúrico, até 50% T Óleo ASTM #3 B (70ºC)
Ácido sulfúrico, 50% a 95% C Óleo combustível B
Água A (50ºC) Óleo de linhaça B
Álcool metílico C Óleo lubrificante B
Amônia anidra T Óleo mineral A
Benzeno  C (70ºC) Óleo de rícino A
Bissulfeto de carbono T Óleo SAE #10 A (70ºC)
Butano A Óleo de soja B
Cloreto de metileno C Querozene C
Combustível – ASTM-A A Soluções de cloreto de sódio A
Combustível – ASTM-B B (50ºC) Soluções de hidróxido de potássio A
Combustível – ASTM-C C Soluções de sabão A
Dowtherm A B Tetracloreto de carbono C (50ºC)
Freon 11 B Tolueno C (50ºC)
Freon 12 A Xileno C

Notas:

1) Aconselhamos não utilizar Poliuretano em contato direto com produtos alimentícios.

Os dados acima foram retirados de catálogos de processadores e/ou fabricantes da matéria-prima, representando resultados obtidos em experiências, todavia não assumimos compromissos pelos mesmos.